[Sistema Independente] – Incorporais Ludonarrativas – Regras de Magia

CAPA:

Título:

Incorporais Ludonarrativas – Regras de Magia

Autores:

GODINHO Eliane Bettocchi
Grupo de Pesquisa Histórias Interativas

Categoria:

Projeto de Pesquisa

Idioma:

Português

Instituição:

Doado pelos autores ao Museu do RPG

Ano:

2012

Site Oficial:

http://historias.interativas.nom.br/incorporaisrpg/

Resumo:

MAGIA
Emile Durkheim [Apud: Boudon, R. Tratado de Sociologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1995, pp. 536-540] fornece um bom ponto de vista para se conceituar magia quando demonstra com sua proposta de continuidade entre pensamento mágico e científico que ambos as formas de pensamento seguem as mesmas regras tradicionais, se fundamentando para isso na sociologia do conhecimento. Sua Teoria da Magia nos permite perceber que as práticas mágicas não se encontram distribuídas uniformemente pelas sociedades “primitivas”, bem como compreender porque ainda hoje ciência e magia coabitam tão facilmente. Seguindo esta linha de raciocínio, a teoria implica que a ruptura entre magia e ciência jamais foi consumada, havendo desde sempre interpenetração entre crenças “mágicas” e crenças objetivamente fundamentadas.

———-

Interajo, logo, existo.

Incorporais, segundo Emile Brehier, são todas as condições conceituais que nos alteram a nível relacional sem nos alterar fisicamente. As relações incorporais se refletem nos tipos sociais representados pelos indivíduos, que mudam suas relações com o mundo sem alterar seus corpos físicos. Essas relações (incorporais) constituem uma rede que está continuamente alterando e sendo alterada pelos indivíduos (corpos), e dessa ação cíclica surgem conceitos a todo o momento, os quais ignoram hierarquias e calcificações. Alterar essas relações incorporais de forma não usual causa impacto e estranheza, gerando uma ruptura com o princípio de identidade.

Narrativas são usadas para fins educacionais há milênios desde o estudo das obras de Homero na formação de cidadãos na Atenas e Roma clássicas, passando pelo teatro jesuítico no Brasil, até os vídeos educacionais mais recentes dos programas de educação a distância. Roland Barthes, professor e pesquisador francês, aponta que a narrativa traz os poderes de mathesis , que permite que uma mesma história como a de Robinson Crusoé aborde em sua trama saberes tão diferentes quanto Matemática, Português, História, Geografia, Biologia, e mímesis , ao permitir que o leitor vivencie uma simulação da realidade, percebendo a validade e aplicabilidade dos saberes nela abordados.

O RPG amplia ainda mais esse trabalho de autonomia e pensamento crítico explorando também a criatividade ao proporcionar aos participantes a opção de criar suas próprias alternativas de ação.

O sistema Incorporais se compõe de dois elementos básicos: o componente aleatório e o componente definido. O componente aleatório consiste no rolamento de 1 ou 2 dados de 6 lados (D6) ou no sorteio de cartas numerais e representa o acaso, as possibilidades que perfazem a gradação entre sucesso e fracasso na realização de alguma coisa. O componente definido consiste justamente dos parâmetros e características que foram estipulados quando da concepção da personagem. Comparados na Tabela de Resolução de Ações, estes dois componentes fornecem um resultado numérico e qualitativo que auxilia os interatores a decidirem se a ação pretendida pela personagem foi ou não bem-sucedida.

Clique aqui para fazer o download.




Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *